Intercessão em pílulas

010 – Intercessão em pílulas

Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Paz seja convosco! Assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós. (Jo 20.21)

Sabemos que a obra redentora de Cristo Jesus na cruz abriu caminho traçado em sangue para chegarmos na presença de Deus. É o que está escrito: “Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no Santuário, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne” (Hb 10.19,20). Assim, por meio do sangue de Cristo Jesus “… temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito” (Ef 2.18). Nós podemos agora interceder a Deus.

Podemos nos perguntar: se entrarmos na presença de Deus em intercessão, o que devemos fazer? Qual deveria ser nossa petição? Como devemos orar? Para respondermos a esta pergunta, precisamos distinguir a obra de Cristo daquela produzida por nós. O Senhor Jesus teve por objetivo na terra a cruz. Em muitos momentos deixou isso claro aos seus discípulos, dizendo: “O Filho do Homem será entregue nas mãos dos homens, e matá-lo-ão, e, ao terceiro dia, ressuscitará…” (Mt 17.22,23a). Depois de ter sido crucificado, antes de soltar seu último suspiro o Senhor clamou: “Está consumado” (Jo 19.30b). Naquele instante a obra eterna de redenção fora completada, nada mais precisava ser feito. Desde então o sangue fez como um rio eterno que traça um caminho entre nós e Deus, nos abrindo caminho para nos apresentar diante de Deus. Este termo “está consumado”, no grego, tetelestai, significa está pago na totalidade. Com o grito tetelestai, Jesus declarou que a justiça de Deus foi totalmente satisfeita, nada mais sendo requerido. Todos aqueles alcançados pela salvação já estão livres, foram libertos de seus pecados e da opressão e podem agora chegar na presença de Deus.

Quando nos colocamos na intercessão, nosso objetivo é fazer aplicar os resultados da vitória alcançada no calvário. É fazer o tetelestai, está consumado, ter aplicação em nossa geração. É fazer com que a vontade de Deus estabelecida no céu, por meio da cruz, seja agora feita na terra. Foi assim que o Senhor nos ensinou a interceder: “Venha o teu Reino. Seja feita a tua vontade, tanto na terra como no céu” (Mt 6.10). Jesus derramou o Seu sangue, agora devemos invocar para que haja vida, novo nascimento, conversão. Jesus sofreu a dor, agora devemos clamar por cura. Jesus sofreu a injustiça, agora podemos orar para que a justiça de Deus seja revelada aos perdidos. Jesus foi rejeitado, agora podemos anunciar a reconciliação em Cristo. Assim, nossa oração intercessória na terra será sempre e tão somente uma extensão da obra da intercessão de Cristo no céu.

Fonte: Dutch Sheets, Oração intercessória: Como Deus pode usar seus intercessores para mover céu e terra. 2° Ed. Editora Atos Ltda. Belo Horizonte, 2001

http://cezarazevedo.com.br/001-intercessao-em-pilulas/

http://cezarazevedo.com.br/009-intercessao-em-pilulas/

http://cezarazevedo.com.br/011-intercessao-em-pilulas/

pensador

 

    http://cezarazevedo.com.br/plano-de-salvacao-por-pergunta/

    http://cezarazevedo.com.br/estudo-para-novo-convertido-0110/

    http://cezarazevedo.com.br/estudo-para-batismo-0110/

    http://cezarazevedo.com.br/ministracao-para-libertacao-interior-e-perdao/

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Rm 6:23)

Leave a Comment