A arte de liderar

04 Líderes compartilham sonhos

Amiga: Você está fazendo a distinção entre o que é ser líder e o que é ser chefe. Demonstra que uma das distinções principais é sobre o modo como se superam os obstáculos e enfrentam os desafios. Como têm agido os diretores de departamentos cristãos? Eles têm demonstrado força e coragem para superar os obstáculos?

Cezar: Penso que o problema não está no obstáculo em si. Veja você, em todas as reuniões as pessoas estão dizendo uma mesma coisa: – não tenho tempo, não vai dar certo e por ai vai. Qual a tarefa do líder? Levar a pessoa a sonhar, imergir na tarefa. Se ela fizer isso, esta tarefa lhe será prioritária e as demais coisas se ajustam. Para isso o líder precisa leva a pessoa a sonhar alto, a pensar grande, mais ainda, o líder vai ao encontro do seu liderado e estuda a pessoa para entender como capturar nela em seu sonho. Somente assim ele promove o crescimento dela em todos os aspectos.

Amiga: Entendo, só que um dos defeitos dos diretores é que eles medem todos por si mesmo, pensam que todos ou tem a mesma capacidade ou sofrem das mesmas limitações.

Cezar: Sim, este é o problema da maioria dos diretores de departamento cristão. Veja você, o que podemos chamar de sonho? Não seria sua meta, seu alvo? Sua equipe pode não ser partícipe delas, pois se o fossem, já estariam fazendo alguma coisa no sentido do sonho se realizar. Elas teriam clareza de onde se pretende chegar e haveriam de aplicar criatividade para superar qualquer obstáculo tendo em vista o prazer de alcançar o resultado.

Cezar: Agora, a grande questão é: como compartilhar sonhos? Como levar as pessoas a se envolver com nossos sonhos? É neste aspecto que você precisa estudar a pessoa, ver o que motiva, como "remunerá-la", não no sentido financeiro, mas no sentido dela sentir-se gratificada e por estar crescendo enquanto pessoa. Para ela se comprometer com você este “remunerar” é dar a ela o seu devido lugar no sonho que você está construindo, motivando-a a crescer naquilo que ela faz.

Amiga: Entendi.

Cezar: Por exemplo, o prefeito tinha um sonho que era desenvolver o turismo na cidade, só que não havia ninguém que pudesse assumir um departamento de turismo. Então eu conheci um fiscal de renda, servidor concursado, que toda vez que ele vinha ao meu gabinete falava de turismo na cidade e no fim de semana ele conduzia pessoas aos pontos turísticos da cidade. Então eu disse ao prefeito: – vamos tirar ele da função que exerce e colocá-lo como diretor do departamento de turismo do município e deixar ele fazer o que sonha. Desde então passamos a ter alguém pensando turismo o tempo todo sem que nós fizéssemos nenhum esforço para isso acontecer. Só precisamos dar a ele condições de trabalho.

Cezar: Observe que o grande sonhador fora o prefeito, só tive de ajustar o sonho dele ao talento da pessoa que pudesse levar adiante aquela visão. O prefeito, no caso, é o líder com o sonho maior. O liderado é este servidor que tinha seu próprio sonho. Foi juntar a fome com a vontade de comer, por isso quando o líder está atuando nesta qualificação, as coisas trilham de maneira mais fáceis porque você tem como premissa o engajamento das pessoas, elas sonham o seu sonho, portanto o maior desafio do líder é ter um sonho compartilhável.

Cezar: Não vejo como ser líder sem ter a capacidade de sonhar, de ter visão. Na igreja não é diferente. Quando o pastor presidente tem sonhos, ele lidera porque seus sonhos são maiores do que todos os seus pastores auxiliares e, mesmo, de seus membros. Este pastor se reveste de ousadia para construir templos ainda maiores e envolver cada vez mais gente nos seus sonhos. Se você observar, muitas vezes não seria possível encontrar a mesma disposição em nenhum de seus pastores auxiliares. Ademais ninguém vai querer ficar no lugar do pastor presidente porque não seria capaz de sonhar mais alto que ele e ainda mover pessoas junto para executar o sonho compartilhado.

Cezar: Líderes com este perfil não são ultrapassado jamais por seus liderados. Quando você pensa que está chegando onde ele está, ele apresenta um plano ainda maior e todos acabam por sonhar os sonhos dele. Ademais, se qualquer que está sob esta liderança, sonhar algo, seu sonho será apenas um componente do sonho maior do pastor presidente, não terá a condição de lhe fazer sombra. Assim, não só podemos sonhar de forma compartilhada como também podemos enriquecer estes mesmos sonhos com outros ainda mais ousado sem que tudo deixe de ser uma só visão.

Cezar: Obviamente qualquer nível de liderança, em qualquer condição de maturidade que ela tenha, há sempre algo a crescer, a aperfeiçoar. Por isso é tão importante participar de cursos de formação como o do Instituto Haggai. Quem participa de cursos desta natureza pode ser muito mais eficiente na sua liderança. Uma coisa sei, uma das formas de reconhecer um líder é sua capacidade de formular visão compartilhada.

Cezar: O líder precisa aprender a criar um ambiente para potencializar liderados e formar novos líderes. Senão o que ele vai ter são chefias em departamento cristãos. Chefia só cumpre os requisitos do cargo, líderes criam realidades.

 
pensador

              http://cezarazevedo.com.br/plano-de-salvacao-por-pergunta/

              http://cezarazevedo.com.br/estudo-para-novo-convertido-0110/

              http://cezarazevedo.com.br/estudo-para-batismo-0110/

              http://cezarazevedo.com.br/ministracao-para-libertacao-interior-e-perdao/

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Rm 6:23)

Leave a Comment