A arte de liderar

06 O líder compartilha visão

Cezar: Deixa exemplificar como um chefe difere de um líder. Quando um diretor de ministério chega diante de seus subordinados com ideia preconcebida do que vai fazer, por certo ele não está liderando. Neste caso ele sente-se convencido que só existe um caminho para fazer as coisas, do seu jeito.

Cezar: Se houver necessidade de um caminho novo para mudar a realidade, este diretor de ministério terá dificuldade de lidar com as alternativas. Se ele entender que é preciso encontrar um novo caminho para mudar a realidade, então ele começará a atuar dentro de uma visão de futuro e, quando for planejar estará aberto a contribuições de seus subordinados.

Cezar: O diretor de ministério precisa saber se está disposto apenas a dar continuidade ao que faz ou se vai atuar de forma compartilhada. Esta é a diferença entre chefia e liderança, o líder move a pessoa para sonhos mais elevados, então elas se dispõem a pagar o preço, porque elas acreditam naquilo que está sendo proposto.

Amiga: Elas compartilham a visão.

Cezar: Sim, este é o caminho com cada um que faz parte do processo. Você tem de infundir esta visão de modo tão forte nas pessoas, que elas se sintam dispostas a superar tudo para alcança-la. Você fala com cada um no nível de atuação dela, ou seja, ela percebe seu lugar no sonho. Nunca é demais insistir, o líder muda realidades, isso é completamente diferente de chefiar.

Amiga: O medo de muitos diretores de ministério é o de ocupar lugar onde não se sentem capacitados para exercer.

Cezar: Sim, alguns líderes têm medo de mudanças, eles preferem manter tudo como está por ser mais previsível o resultado. Precisamos entender uma coisa: quando iniciamos um projeto qualquer, temos em mente certo resultado. Ocorre que este projeto não se realiza sozinho, outras pessoas passam a compor a equipe de trabalho. À medida que se caminha, cada um do grupo tem contribuições reais e sinceras para dar, na interação destas contribuições, coisas novas vão surgindo, mesmo porque não é possível predizer qual seria a contribuição de cada um. Assim, há uma necessidade de estarmos abertos as novas ideias que surgem ao longo do processo, muitas delas podem contribuir poderosamente para com o resultado a ser alcançado. O diretor de ministério precisa decidir se tão somente quer manter as coisas como estão ou se pretende construir história por meio da posição que ocupa. Uma coisa é certa, Deus honrará qualquer opção feita.

Amiga: Penso que devemos fazer história.
 
Cezar: Se queremos fazer história, então nosso sonho terá de ser maior que os obstáculos e teremos que aprender a motivar as pessoas com base nesse sonho. Não devemos fazer caso dos obstáculos, mas saber contorná-los rapidamente. Muitos diretores sonham bem até encontrar o primeiro obstáculo, então ou contornam ou fazem objeções e recuam.

Cezar: Muitas vezes os diretores são capazes, de vencer por si mesmo, todos os obstáculos, contudo têm dificuldade de fazer seus liderados superaram juntos com ele os mesmos obstáculos. Por exemplo, quantas vezes um diretor de ministério argui que o tempo é uma dificuldade? Todavia tempo se fabrica, não é obstáculo, visto já vivermos no tempo presente como se na eternidade tivesse, passamos da morte para a vida.

Amiga: Para mim tempo não é obstáculo.

Cezar: Você disse bem, o tempo não é um obstáculo para você, mas e para seus liderados? Se alguém tem a propensão de ser líder, então o curso da vida lhe propiciará oportunidades para liderar. Agora tudo que você aprender para ser líder objetiva aperfeiçoar você, todavia para você liderar é preciso aprender a ver as coisas na perspectiva de seus liderados. Quando você consegue entender isso, então saberá como conduzir este mesmo liderado do mesmo modo como você foi sendo capacitada para assumir a função de líder.

Cezar: Agora, como seu problema diz respeito a como apresentar visão compartilhada para desenvolver em seu liderado plena motivação para executar esta visão, então quando o líder diz que não faz caso do obstáculo, está, na realidade, dizendo que não deixa seu liderado assumir obstáculo como um empecilho.

Amiga: Entendi, tenho que motivá-los a vencerem os obstáculos por causa da visão compartilhada.

Cezar: Isso mesmo, se o foco é na visão compartilhada, ele terá de achar por si só o jeito de superar o obstáculo. Não é eu quem vou ensinar ele a superar obstáculos, é que, como ele comprou meu sonho, ele será como eu, fará de tudo para ajudar a construir uma nova realidade, será proativo.

Cezar: Veja você, quando eu cheguei na prefeitura à primeira vez e assumi a secretaria de planejamento, tinha 21 pessoas comigo. Eu disse o seguinte a elas:

Tragam o holerite de vocês na mente e olhem bem para ele, daqui a 3 anos ele terá o mesmo valor, não haverá aumentos. Vocês olhem em redor de vocês e vejam tudo que existe, daqui a 3 anos será igual, o prefeito não tem esta secretaria como prioridade. Agora, procurem entender isso, vocês têm diante de vocês duas alternativas: ou vão passar o mês reclamando do salário e condições de trabalho ou reclamem do salário no dia do pagamento e me deem 29 dias para que possamos mudar tudo que precisa ser mudado neste lugar. Nada ficará como era antes.

Cezar: Eles aceitaram o desafio e formei a mais eficiente equipe de trabalho de toda a prefeitura e nos três anos seguintes nenhum investimento foi feito naquela secretaria, o salário não mudou, mas ainda assim revolucionamos tudo com base no que tínhamos. O que acrescentamos foi produzido por nós mesmo e isso fez a diferença, portanto o líder mostra claramente o obstáculo e desafia os liderados a superá-los.

Amiga: Estou pensando nisso

Cezar: Líder não convoca, desafia o tempo todo, líder não reúne, motiva o tempo todo. É o desafio que faz superar obstáculos, é a motivação que faz a unidade do grupo. Então eles acham tempo para fazer o que precisa ser feito de forma proativa.

Amiga: Verdade, nós só investimos naquilo que acreditamos.

Cezar: O líder é um vendedor de sonho que tem a obrigação de vender a cada freguês o pedaço que lhe cabe.

Amiga: Exato.

http://cezarazevedo.com.br/01-o-conhecimento-e-nossa-zona-de-conforto/

http://cezarazevedo.com.br/05-sonhos-transformados-em-visao-compartilhada/

http://cezarazevedo.com.br/07-liderar-e-reger-uma-orquestra/

 
pensador

              http://cezarazevedo.com.br/plano-de-salvacao-por-pergunta/

              http://cezarazevedo.com.br/estudo-para-novo-convertido-0110/

              http://cezarazevedo.com.br/estudo-para-batismo-0110/

              http://cezarazevedo.com.br/ministracao-para-libertacao-interior-e-perdao/

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Rm 6:23)

Leave a Comment