Reflexões

Aprendendo a cooperar com Deus

Então, o SENHOR disse a Samuel: Atende à sua voz e estabelece-lhe um rei. Samuel disse aos filhos de Israel: Volte cada um para sua cidade. (I Sm 8.22)

Vindo eles, então, à terra de Zufe, Saul disse para o seu moço, com quem ele ia: Vem, e voltemos; não suceda que meu pai deixe de preocupar-se com as jumentas e se aflija por causa de nós. Porém ele lhe disse: Nesta cidade há um homem de Deus, e é muito estimado; tudo quanto ele diz sucede; vamo-nos, agora, lá; mostrar-nos-á, porventura, o caminho que devemos seguir. (I Sm 9.5,6)

Paulo escreveu em certo lugar: “Porque de Deus somos cooperadores…” (II Co 3.9) e eu lhe pergunto: você já se imaginou trabalhando em cooperação com Deus? A cooperação pode ser definida nos seguintes termos:

”Relação baseada na colaboração entre indivíduos ou organizações, no sentido de alcançar objetivos comuns, utilizando métodos mais ou menos consensuais” (Wikipédia); ação conjunta para uma finalidade comum; agir conjuntamente com o outro ou interagir em vista à realização de um fim comum”.

Quero chamar atenção a outros termos inclusos nesta definição: “ação conjunta” e “interação”. Permita-me definir interação: “ação recíproca entre dois ou mais corpos ou indivíduos”. Por reciprocidade se entende ação em correspondência um ao outro. No esporte, o exemplo que melhor representa esta ideia de correspondência mútua é a corrida de bastão. Quatro homens são reunidos para correr cem metros cada um, sendo que o início da carreira de um depende da passagem do bastão do que vem antes. Quanto maior for a sincronia da passagem do bastão, melhor será o resultado para a equipe, além, claro, da performance individual de cada um na execução de sua tarefa.

Digamos que o revolver deu o disparo e a corrida começou. Todos os competidores correm para frente, em direção ao seu companheiro de equipe para passar-lhe o bastão. Imagine você que um dos que ali está entenda que seus companheiros são incapazes de correr veloz o suficiente para a equipe vencer. Então ele toma a decisão de não passar o bastão, cruza por seu companheiro e assim sucessivamente por todos os outros, e, por incrível que pareça, vence a corrida. Por certo este homem, por melhor que seja, seria desclassificado por não competir dentro das regras.

Outra situação, o corredor sabe da necessidade de passar o bastão, contudo faz a corrida no sentido inverso. Também este seria desclassificado e, ainda que conseguisse fazer trezentos metros na velocidade de cem metros, como ele pulou uma faixa de cem metros, seu esforço seria inválido. A única situação possível para esta corrida é ele ir em direção ao seu companheiro de equipe, fazer os movimentos sincronizados que aprendera e passar o bastão crendo que o outro saberá segurar e mover-se em direção ao próximo da equipe. Atuar em cooperação com Deus é agir do mesmo modo: significa que você irá fazer um dado movimento, empreender uma determinada ação e, findo sua execução, você vai aguardar Deus agir em conformidade com Sua vontade para, em seguida, você retornar a ação um passo adiante em cooperação com Deus, até que ambos atinjam o objetivo comum que estão perseguindo.

Foi o que fez Samuel. O povo veio até ele e pediu um rei. Samuel foi a Deus e comunicou o pedido do povo. Deus respondeu que daria um rei. Samuel voltou ao povo e declarou a resolução divina. Ato subsequente seria Samuel apresentar o rei ao povo, contudo ele não tinha a menor noção quem seria este rei. Enquanto Samuel aguardava o agir de Deus, distante de sua residência, um homem saiu em busca de umas jumentas perdidas. Sem encontra-las, ficou sabendo que havia um profeta naquela região que poderia indicar onde estavam as jumentas. Observe que Deus estava preparando o encontro entre Samuel e este homem chamado Saul. Enquanto Saul se encaminhava para a casa de Samuel, Deus declarou que este seria o rei de Israel. Samuel fez sua parte. Deus fez a dEle. Samuel prosseguiu fazendo sua parte depois de Deus ter feito a dEle. Isto é trabalhar em cooperação com Deus. Para que este tipo de trabalho seja possível você precisa saber como Deus faz as coisas para que você possa fazer sua parte e aguardar com confiança o passo seguinte dado por Deus para, ato seguinte, você fazer seu próximo movimento. Aceita este desafio?

pensador

    http://cezarazevedo.com.br/plano-de-salvacao-por-pergunta/

    http://cezarazevedo.com.br/estudo-para-novo-convertido-0110/

    http://cezarazevedo.com.br/estudo-para-batismo-0110/

    http://cezarazevedo.com.br/ministracao-para-libertacao-interior-e-perdao/

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Rm 6:23)

 

Leave a Comment