Comentários no Evangelho de João

Comentários em João 10.9

Jo 10.9

"Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; entrará, e sairá, e achará pastagem." (Jo 10.9). Como entender Jesus como sendo a porta? Existe uma expressão corriqueira, utilizada quando precisamos mudar nossa sorte: – Não perca a oportunidade que bate em sua porta. O sentido desta expressão vida demonstrar que o sucesso exige sairmos do nosso ponto de conforto, nosso lar, para arriscarmos no desconhecido. Agarrar a oportunidade que bate a porta implica em remover crenças limitantes, crenças estas que nos prendem no curto prazo, para ampliar nossa esfera de ação visando colheitas maiores no longo prazo. Desta perspectiva podemos inferir que a porta é um componente do nosso próprio universo; do nosso pequeno mundo; de nossas opções. O cerne da oportunidade está em pensar no longo prazo para dele extrair o fruto que reflete nossas conquistas. Sejamos práticos: qual é o maior fator limitante de nossa existência? Por certo que é a morte. O que mais desejável podemos ter após a morte é a vida eterna. Na literatura mundial este anseio ficou conhecido como a eterna busca pela fonte da juventude. Segundo relatos Homero almejava escapar da repugnante velhice: Alexandre, o Grande, procurou um rio cujas águas tinha o poder de rejuvenescer; o explorador espanhol Juan Ponce de Leon, no século XVI, saiu a procura de uma ilha com estes poderes miraculosos. O fato é que este rejuvenescimento tem sido buscado arduamente pela ciência médica. Muitos se submetem, por exemplo, a cirurgias plásticas para remodelarem o corpo visando apagar os efeitos do avanço da idade. Esta busca pela fonte da juventude reflete, inconsciente, o desejo de retornar ao jardim do Éden em busca da árvore da vida. No entanto Deus selou este caminho, impedindo que o homem, por seu próprio esforço, encontrasse a passagem que lhe permitiria manter sua existência indefinitivamente. É neste contexto que veio Jesus Cristo como sendo a porta que nós abre a oportunidade de termos vida eterna.

A busca do rejuvenescimento é, inconscientemente, produto do profundo anseio do homem pala eternidade. Jesus esta porta que leva a vida eterna: "… Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá" (Jo 11.25). Por se colocar como ressurreição, Jesus tem por regra geral o cruzar o limiar da morte. É como se Jesus dissesse: – Estou do outro lado, esperando por você, para o conduzir a presença de Deus. Por outro lado Jesus é a porta disponível. Isto é, crer em Jesus faz cruzar esta porta, que implica entrar no reino de Deus. Jesus explicou a Nicodemos que o entrar no reino de Deus equivale a nascer de novo (Jo 3.5). A ideia inicial seria ter literalmente uma porta diante de nós, que nos permite entrar dando um passo a frente. Daí a noção que ir a igreja salva, ou praticar algum tipo de sacrifício, como peregrinar por algum lugar considerado sagrado. No entanto Jesus disse que o reino de Deus está dentro de nós (Lc 17.21). Esta percepção nos leva a perguntar: – Onde, dentro de nós, se encontra esta porta? Paulo nos deu uma pista. Ele disse que devíamos orar para sermos fortalecidos em nosso homem interior por meio do Espírito Santo com o propósito de Cristo habitar em nosso coração pela fé (Ef 3.16,17). Tendo este entendimento podemos dizer que Cristo é a porta de nosso coração, é aquele que dá sentido, ordem e significância ao coração humano. É por isso que Salomão aconselhou: "Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida." (Pv 4.23). Como toda porta é a interface entre dois ambientes, se por um lado Jesus é a porta do coração, fazendo entrada para dentro, por outro Jesus é a porta dos ouvidos, saindo para fora. Note a correlação: a fé vem pela pregação da palavra de Cristo (Rm 10.17). É por meio do ouvir que a pregação chega ao coração, propiciando condição para o ato de crer (Rm 10.8-10).

Jesus é a porta para o reino de Deus, também é a porta para o coração. Neste sentido a porta, que é Jesus, fica entre o ouvido e o coração. Leia: Salmos 62:11 Uma vez falou Deus, duas vezes ouvi isto: Que o poder pertence a Deus," (Sl 62.11). Por que Deus fala uma vez, temos de ouvir duas? Porque primeiro Deus fala a nossa mente. Para isso precisamos ouvir a pregação do evangelho e sermos convencidos dele. Depois de meditar no evangelho que ouvimos, esta palavra desce ao nosso coração, é quando ouvimos segunda vez. porque cremos na palavra ouvida. Então podemos confessar o que cremos. Erra quem pensa que basta memorizar a Bíblia sem guardar esta palavra no coração. O que significa então entrar por meio de Jesus para ser salvo? No dia em que recebemos Jesus Cristo como Salvador e Senhor, nesta mesma hora fomos justificados e regenerados. Neste dia nascemos de novo, o Espírito Santo passou a habitar dentro de nós. Neste dia também Deus nos deu um novo coração e um novo espírito. Desde este dia podemos entrar na presença de Deus como podemos ler: "porque, por ele [por Cristo Jesus], ambos [gentios e judeus] temos acesso ao Pai em um Espírito." (Ef 2.18). Se entrar na porta é entrar no reino de Deus, por que precisamos sair para encontrar pastagens? Porque a fé vem pela pregação da palavra de Cristo (Rm 10.17). Porque também o justo viverá pela fé (Hb 10.38). Note isso: Deus fala com o homem por meio do homem. Como assim? "E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos…" (Ef 4.11,12). Esta é uma das razões porque precisamos congregar, para ouvirmos a pregação da palavra de Deus. Neste ouvir precisamos ser precavidos e vigilantes, pois há muitos falsos pastores e mestres, já que ao sair do reino de Deus, estamos atuando no mundo onde jaz o Maligno.

Leave a Comment