Comentários no Evangelho de João

Comentários em João 8.1,2

Jo 8.1

"Jesus, entretanto, foi para o monte das Oliveiras." (Jo 8.1). É importante recapitular o contexto: Jesus foi convidado por seus irmãos para ir a festa dos Tabernáculos. Jesus disse que ainda não era seu tempo de ir, mas que seus irmãos tinham plena liberdade para irem a festa, pois o tempo deles era sempre presente. Quem não entrou no reino de Deus só tem este tempo de vida, só esta existência, depois vem a morte e o juízo final, quando prestará conta de todos seus atos. Por outro lado como só tem esta existência, a logica deste mundo é aproveitar dela o máximo que der, mesmo sob o risco de trocar poucos anos por uma eternidade de sofrimento devido a condenação eterna. Quem pode compreender uma escolha como esta senão a ignorância dos desígnios divinos! Jesus não foi porque precisava de uma direção divina, que chegou tão logo seus irmãos se retiraram. Então Jesus foi ocultamente para Jerusalém. No meio da festa Jesus se colocou no templo, ensinando a palavra de Deus e causando admiração dos judeus. No último dia da festa Jesus ofereceu da água viva. Como resultado das ministrações de Jesus houve um grande debate sobre quem seria Jesus. Seria ele o Profeta ou o Messias? Os guardas, que intencionavam prender Jesus desistiram de seu intento, voltando impressionados com a autoridade de Jesus. O sinédrio se reunião para deliberar sobre o assunto, mas terminou a reunião de forma inconclusiva, indo cada um para a sua casa. Jesus, ao contrário, se dirigiu para o monte das Oliveiras, lugar próprio para fazer suas orações a Deus, o Pai eterno. É provável que Jesus tenha varado a noite em oração, se retirando de madrugada para ir ao Templo. Este é um notável contraste entre Jesus e os líderes religiosos. Enquanto estes discutiam entre si, saiam sem chegar a uma conclusão, se refugiando em casa, Jesus ministrava seus ensinos, depois se retirava para estar em comunhão com Deus. Para este estilo de vida é preciso aprender a viver consciente de suas atividades diárias.

Jo 8.2

"De madrugada, voltou novamente para o templo, e todo o povo ia ter com ele; e, assentado, os ensinava." (Jo 8.2). Jesus deve ter passado toda a noite em oração, como era seu costume. Devemos nos lembrar que Jesus, enquanto Filho do Homem, se constitui exemplo para nós. E, neste particular, Jesus já estava se movimentando desde a madrugada. Existem livros escritos tratando da importância de se levantar de madrugada, inclusive alguns autores associando este hábito a prosperidade do indivíduo. Eu, particularmente, tive quando pequeno, ia à fazenda de meu avô e, por exigência dele, tinha de acordar diariamente as quatro da manhã. Me lembro que, na adolescência, com a necessidade de dormir mais, eu acordava na madrugada com os olhos queimando. Por obrigação eu saia por uma porta, entrava por outra, encontrava outra cama e dormia. Assim procedi até acordar as 9 h e descobrir que todos já estavam no mangueiro, cuidando do gado. Fiquei muito envergonhado naquele dia por acordar tão tarde. Como estudei sempre na parte da manhã, via de regra tinha de acordar antes das sete, pois naquela época as aulas começavam as 7 da manhã. Hoje habitualmente acordo entre 4 e 5 da manhã, mas estou cada vez mais convencido que o horario ideal para acordar seja as 3 da manhã. E por que acordar tão cedo? Por dispor mais tempo para a devocional, leitura bíblica, refeição e café da manhã. Por certo quem acorda cedo acaba por ter de dormir também mais cedo. No meu caso tem sido entre 22 e 23 h. Uma coisa sei, como adquiri este hábito, vou acordar cedo, portanto o que tenho de vigiar é procurar dormir mais cedo. No entanto aprendi que, mesmo dormindo tarde, continuo acordando cedo. Em que pese as pesquisas científicas demonstrarem que o sono não se recupera, aprendi que se dormir tarde e acordar cedo por um dado período, em média, a cada 15 dias, meu corpo exige maior período de sono, neste caso procuro dormir o mais cedo possível. O importante é a disposição em acordar cedo.

Leave a Comment