Comentários no Evangelho de João

Comentários em João 9.1

Jo 9.1

"Caminhando Jesus, viu um homem cego de nascença." (Jo 9.1). Jesus Cristo é o Verbo feito carne, é o Emanuel, o Deus conosco, é Deus andando na terra. Em sua caminhada neste planeta, em seu ministério terreno, seus olhos fitam o que é importante, o que é relevante, o que é significativo. Ele poderia fazer esta jornada como faz um turista qualquer, apreciando as paisagens. Quando fazemos programas de férias buscamos ir para os melhores lugares da terra, os mais lúdicos, os mais agradáveis. De preferencia lugares que não tenham sinais de pobreza, de miséria, de dor. Quem faria turismo para visitar hospitais em diferentes países? Para mitigar a dor enfermo? Para combater a fome do carente? Para retirar o mendigo da rua? Foi assim que Jesus andou entre nós, fazendo pousar seus olhos na ovelha perdida, no endemoniado, no enfermo a beira do tanque de Betesda, no cego de nascença. Jesus olhou para o homem e viu sua necessidade, sua carência, sua deficiência. O olhar de Jesus é carregado de compaixão, de amor e de empatia. O olhar de Jesus nos ensina uma lição importante, que deve permear todos nossos relacionamentos. Geralmente, quando olhamos para alguém, somos traído pelas aparências, pelo belo sorriso que muitas vezes escondem dores e traumas. Nosso olhar deve ser voltado para as condições do coração daqueles que nos cercam. Ao invés de emitir juízo de valor devemos ser prontos a ouvir os sentimentos do outro, suas necessidades e carências. Devemos buscar no outro o motivo para nos colocar a serviço dele, de estendermos nossas mãos e o guiá-lo a luz do evangelho da graça. O mundo cega os indivíduos, somente a palavra de Deus tem o poder de injetar esperança nestes tempos tão conturbados. Jesus andando a beira do caminho encontrou o cego, dia após dia também estamos ao lado de gente que precisa de nós. Basta termos olhos espirituais para enxergarmos o mesmo que Jesus vê.

Leave a Comment