Mensagens

Conhecendo o que é vencer nos termos de Deus

Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. (Rm 8.37)

Nós temos muito apreço pelo termo “vencedor”. Quem torce por determinado time de futebol sabe quão bom é ver este time vencer o campeonato. Por um instante o torcedor se vê como superior a todos os demais, pois a vitória de seu time reflete na sua autoestima. Vencer é muito bom porque este estado vivencial exprime nosso maior anseio, aquele tipo de felicidade que faz nossa alma saltar de alegria. Quando lemos as escrituras temos a tendência de querer fazer uma aplicação direta, aplicar a palavra de Deus diretamente sobre nossos anseios, sem considerar a verdadeira condição da natureza humana.

Vamos considerar dois grupos de vencedores testificados pela Bíblia. Quando lermos a lista, temos a propensão de nos identificar com um destes grupos. O provável é que quase todos nós haveremos de nos identificar com o primeiro deles e olhar para o segundo grupo com certo ar de superioridade e condescendência. Com isso quero dizer que concordamos que esta pessoa realmente é uma vencedora, contudo jamais iriamos querer de estar na pele dela. Vejamos estes dois grupos de vencedores:

Primeiro grupo:

E que mais direi? Certamente, me faltará o tempo necessário para referir o que há a respeito de Gideão, de Baraque, de Sansão, de Jefté, de Davi, de Samuel e dos profetas, os quais, por meio da fé, subjugaram reinos, praticaram a justiça, obtiveram promessas, fecharam a boca de leões, extinguiram a violência do fogo, escaparam ao fio da espada, da fraqueza tiraram força, fizeram-se poderosos em guerra, puseram em fuga exércitos de estrangeiros. (Hb 11.32-34)

Segundo grupo:

Mulheres receberam, pela ressurreição, os seus mortos. Alguns foram torturados, não aceitando seu resgate, para obterem superior ressurreição; outros, por sua vez, passaram pela prova de escárnios e açoites, sim, até de algemas e prisões. Foram apedrejados, provados, serrados pelo meio, mortos a fio de espada; andaram peregrinos, vestidos de peles de ovelhas e de cabras, necessitados, afligidos, maltratados (homens dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, pelos montes, pelas covas, pelos antros da terra. (Hb 11.35-38)

Perceba, o primeiro grupo se comparara a definição que temos de homens bem sucedido, estes são ricos, poderosos, senhores de si, superiores aos seus semelhantes. Já o outro grupo é seu oposto, são pobres, fracos, miseráveis, desprezíveis, visto que estão sendo perseguidos por seus inimigos, sem chance de se estabelecer como o primeiro grupo. Enquanto o primeiro é reconhecido pela sociedade, o segundo é contado entre a escória. Obviamente estou fazendo uma análise superficial, sem considerar o verdadeiro caráter destes homens, porquanto se realmente os conhecesse, tudo que foi dito acerca dos dois grupos não corresponde ao seu verdadeiro caráter.

O que quero chamar atenção ao considerar os dois grupos e fazer uma avaliação superficial acerca deles é demonstrar que temos a tendência de entender vitória somente sob o prisma dos nossos desejos carnais, não nos termos de Deus. Ser vencedor nos termos de Deus não é viver um tipo de vida que os outros enxergam como satisfatória, mas sim, saber que estamos na plenitude de nosso potencial, dando testemunho da graça de Deus sobre nós, não importa as circunstâncias que estejamos enfrentando, pois tudo que de fato sabemos acerca desta existência é que ela nos surpreende cada dia, mas podemos ter confiança absoluta em Deus que somos mais que vencedores não importam as circunstâncias que experimentamos. Você crê de fato nisso?

pensador

    http://cezarazevedo.com.br/plano-de-salvacao-por-pergunta/

    http://cezarazevedo.com.br/estudo-para-novo-convertido-0110/

    http://cezarazevedo.com.br/estudo-para-batismo-0110/

    http://cezarazevedo.com.br/ministracao-para-libertacao-interior-e-perdao/

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Rm 6:23)

 

Leave a Comment