Artigos

Coronavírus: inimigo comum da humanidade

O coronavírus é um inimigo comum à humanidade, invisível e poderoso. Todos os governos da terra estão procurando aprender com lidar esta pandemia, agindo rápido para salvar vidas. O principal e maior objetivo é reduzir a expansão do vírus para dar tempo ao sistema de saúde tratar dos pacientes.

A pergunta que devemos fazer é esta: o que Deus está fazendo neste momento da história mundial? Na leitura rasa da história, a pergunta pode ser uma resposta simplória: o vírus traz o mal, Deus proporciona a vida, então a ação divina seria de impedir a expansão do vírus.

Podemos ter um paralelo nas escrituras que se equipara ao que está acontecendo? Temos dois, pelo menos, as pragas que vieram sobre o Egito e um evento que aconteceu nos dias de Jesus. Vamos nos ater a este último evento. Leia como os fatos se deram:

Naquela mesma ocasião, chegando alguns, falavam a Jesus a respeito dos galileus cujo sangue Pilatos misturara com os sacrifícios que os mesmos realizavam. Ele, porém, lhes disse: Pensais que esses galileus eram mais pecadores do que todos os outros galileus, por terem padecido estas coisas? Não eram, eu vo-lo afirmo; se, porém, não vos arrependerdes, todos igualmente perecereis. Ou cuidais que aqueles dezoito sobre os quais desabou a torre de Siloé e os matou eram mais culpados que todos os outros habitantes de Jerusalém? Não eram, eu vo-lo afirmo; mas, se não vos arrependerdes, todos igualmente perecereis. (Lc 13.1-5)

A ênfase nos dois eventos citados por Jesus é que pessoas morreram de diferentes maneiras. A vida foi abreviada. Jesus não questiona a tragédia da morte, mas faz observar que ela faz parte do dia a dia da humanidade. Então ele levanta uma questão fundamental: Se a morte vir antes do tempo, quem foi pego por ela tem certeza da vida eterna? Este entendimento está implícito ao fazer menção da necessidade do arrependimento.

Devemos nos lembrar que o arrependimento é a condição inicial e necessária para entrarmos no reino de Deus. Esta foi a mensagem de João Batista: “Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus.” (Mt 3.2). Esta também foi a mensagem inicial de Jesus Cristo como podemos ler: “Daí por diante, passou Jesus a pregar e a dizer: Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus.” (Mt 4.17). Então o primeiro entendimento que temos de ter neste tempo de crise é esta: a morte deve ser evitada, mas se vier, já entramos no reino de Deus por meio do arrependimento? Estamos preparados para a vida eterna? Como esta epidemia é mortal para um percentual de pessoas e é impossível saber quem pode incorrer nesta possibilidade, devemos estar prontos para a vida e a morte atentando nas palavras de Jesus.

 

Leave a Comment